Sussurros de uma Morte

Compartilhe
avatar
Nanalalola
Beginner
Beginner

Mensagens : 13
Pontos : 3
Reputação : 0
Data de inscrição : 16/10/2014
Idade : 22

Sussurros de uma Morte

Mensagem por Nanalalola em Ter 28 Jul 2015 - 20:56

Marco andava distraidamente, a passos curtos e suaves, sempre houvera feito o mesmo trajeto na ida até a casa de sua avó, e já estava acostumado a todos os detalhes que o cercavam pelo trajeto, mas hoje, algo prendeu sua atenção, em uma rua oculta a alguns metros de onde estava um som ecoava, algo quase que imperceptível a ouvidos humanos, talvez Marco não tenha realmente escutado, mas algo o arrastava, um sentimento inenarrável fez com que seus pés se movessem, e logo ele estava correndo, a cada passo mais perto daquele som sentia como se suas pernas fossem se soltar, havia algo que fazia seu coração querer abandonar definitivamente o seu peito e seguir mais rápido, e não importava o quanto corresse, parecia não haver chegada, mas então ele chegou... Seus olhos lentamente pousaram sobre algo, então sentiu um calafrio percorrer sua espinha, uma garota, não deveria ser mais velha que ele, estava no fim do beco, jogada ao chão e meu deus ela era linda, ele se aproximou, foi o suficiente para que suas pernas falhassem e ele caísse de joelhos no chão, algo se prendeu em sua garganta e uma sensação tão angustiante quanto milhões de agulhas sendo enfiadas lentamente em seu corpo o impediu de se levantar, suas mãos tremiam e seu corpo inteiro suava, ela estava morta e ele a conhecia, mesmo sem nunca tê-la visto antes, e ele a amava mesmo que tal situação fosse inconcebível, ele já não conseguia respirar e estava prestes a desmaiar, abaixou a cabeça mas um sussurro o forçou a olhar novamente para frente fazendo com que visse a garota de pé, ela já não parecia mais humana, uma boneca talvez, do vazio de seus olhos negros gotas de sangue escorriam e ela lhe estendia a mão com um coração ainda pulsante: -“ Eu te busquei por toda uma eternidade, sete vidas ou setenta, já não me recordo por quantas eras vaguei, mas tu me mataste em um segundo de loucura e a ti e a mais ninguém pertence o meu coração.” Então Marco acordou, e em sua mente algo ecoava... “... eu estou aqui, estou aqui”

Continua...

    Data/hora atual: Sab 15 Dez 2018 - 12:25