[Fic +16]Contos de um Ladino Nada convencional.

Compartilhe
avatar
Fernando Wolf
Beginner
Beginner

Mensagens : 51
Pontos : 32
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/10/2013
Idade : 23
Localização : RJ

[Fic +16]Contos de um Ladino Nada convencional.

Mensagem por Fernando Wolf em Qua 30 Out 2013 - 11:04

Bem gente '--' é a primeira vez q eu escrevo e posto em algum lugar, na verdade eu só to postando isso para meio que insentivar a mim mesmo a escrever mais, eu tenho o pessimo costume de deixar tudo pela metade! x__x E vou usar aqui como lugar para guardar meus contos '=' já que parece q eu tenho a imcapacidade de escrever num bloco de notas ou no word, sei lá pq! HERE WE GO!

 Estou aqui para contar a historia de um jovem Ladrão, que de algum jeito dominou as artes arcanas e agora clama ser o melhor ladrão de todos os tempo. Seu nome? Seu nome era Lupus ee... Hã?? Eu... Oras eu não sou importante, você não precisa saber nada sobre minha pessoa, agora cale-se estou aqui para contar os feitos de Lupus, e como um reles ladrão como ele foi capaz de impedir inumeros desastres.

Bem... Não tenho muito tempo, então irei contar-lhes um conto bem curto... Ou não, o tamanho do conto varia de cada pessoa.

 Era uma noite muito escura e fria num povoado ao pé de uma montanha, cujo sua exata localização era incerta, ninguem nunca ouvira falar desse povoado nem sequer um rumor locar de alguma vila distante das cidades principais, mas nosso querido Lupus estava lá, mesmo sem uma unica pista do local! Estava lá por puro acaso? Ou será que nosso Anti-Heroi estava lá com um proposito? Lupus estava passando o temo numa taverna, escondido nas sombras como era de costume, até ouvir uma conversa entre alguem cavaleiros.

- Nunca ouvi falar desse lugar... estamos na trilha certa?
- Mas é claro que sim, o Grão-Mestre nunca se engana.
Logo Lupus percebera que se tratavam de Templarios de alguma cidade Principal, de Storm talvez??
- Vamos descançar mais um pouco de nossa viagem, e amanha logo pela manhã iremos atacar a fortalez no alto da montanha. - Disse o provavel lider do grupo.
- O grão mestre disse que é uma fortaleza impenetravel, - ao ouvir isso Lupus logo sorriu, como quem debochasse do comentario - será que conseguiremos entrar?
- Nada será capaz de parar nossa fé! iremos recuperar o artefato, custe o que custar.

 "Artefato? Fortaleza impenetravel?? hehehe essa eu pago pra ver!" - pensou Lupus. Logo Lupus partira para o topo da montanha, não precisava se equipar, pois tudo do que precisava ele sempre carregava consigo: seu kit de escalada, seu anel magico, seu suplimento infinito de comida e é claro, o mais importante, seu conhecimento e sua habilidade.

 Apos algum tempo de caminhada Lupus se depara com um paredão de rochas, com um angulo de praticamente 90° graus. Felizmente para ele esses paredões sempre tem imperfeições que são perfeitos para escalada. Com incrivel habilidade ele escalou todo o rochedo sem muita dificuldade, e logo alcançara uma das paredes da tal fortaleza. Lupus parou para reunir suas forças após a escalada, retirou de sua bolsa uma saborosa torta, que tinha sido "gerada" de sua bolsa. Bolsa cujo qual foi feita por Halflings que disponobilizava uma torta fresquinha de hora em hora. Bebida tambem não era um problema, seu anel magico era capaz de criar qualquer um dos quatro elementos, Fogo, Agua, Terra ou vento.

 Sem muita demora, ele começou a escalar o muro (muro este que tinha mais ou menos uns vinte metros)... Utilizando-se de sua incrivel agilidade e seu kit de escalada, aquele imenço paredão não era nada para nosso Anti-Heroi. Chegou ao topo em minutos e sem uma gota de suor se quer. Agora viria sua parte favorita... A descida! Com uma corda encantada que somente outros ladrões são capazes de ver ele desceu metade do muro, e com incrivel habilidade, ele pegou impulso da parede e se jogou para o topo de uma construção que havia perto do muro.

 Lupus estava dentro e logo pensou... - "Impenetravel eh? rum, sei!" - Lupus ficara até meio decepcionado com a facilidade de sua façanha. Ele olhou ao seu redor, fazendo um rapido mapeamento do local, e logo percebeu que não havia ninguem por lá, nenhuma alma viva se quer, Lupus estranhou, mas logo procurava para o lugar mais provavel de onde estaria o artefato. Lupus utilizou-se de seu conhecimento arcano, e começou a procurar por traços de magia, e ficara surpreço com o que viu... Havia magia negra para todos os lados! Lupus logo notou que havia um ponto onde a magia emanava com mais força... Era lá! Era lá que o tal artefato estava.

 Lupus ficou junto das sombras, que era onde ele se sentia mais confortavel, e caminhou até a torre de onde ele sentira tal magia. Mais uma vez ele utilizou-se de seu olhar arcano para saber se deveria subir as escadarias ou descer... E para sua infelicidade ele deveria descer, ele sabia que não era boa coisa, pois a magia estava mais forte, porem o desejo de obter tal artefato era mais forte ainda.

 Lupus descera alguns lances de escada e logo se encontrou numa masmorra. - "UMA CATACUMBA?!" - Pensou Lupus - Eu deveria voltar... aah oras, se eu voltar não terei o artefato, VAMOS EM FRENTE! - Lupus apontara para frente como se um general no comando de um exercito e mandando-o marchar em direção ao seu objetivo. Lupus deu apenas alguns passos, quando ouviu um grito.

- ASHTAROTH!!!!

 Em um rapido movimento Lupus se escondeu no lugar mais proximo e argadara por ali.

- ME TRAGAM O BASTARDO AQUI! E AGORA!

 Lupus começou a notar que o chão se mexia, viu varios esqueletos aos seus pé... E eles estava levantando... Lupus colou em uma parede e aguardou. Logo aqueles não-mortos estavam bem a sua frente, mas o ignoraram, como se ele não estivesse lá. E de fato não estava, bem... Estava mais ou menos... Ele estava lá, mas não era possivel ve-lo... Pelo menos não através de meios convencionais. Os esqueletos mal haviam começado a andar quando Lupus reparou em uma sombra que sergirá do nada, a silueta parecia estar de costar, o que era um alivio para ele, mesmo estando invisivel, não quer dizer que ele nao poderia ser notado.

-  Estou aqui seu velho tolo! O que quer?! - A voz parecia vir da direção da silueta, e tambem não parecia ser uma voz muito jovem.

 Os esqueletos perto de Lupus desabaram aos seus pés, e Lupus desfez sua invisibilidade.

- ONDE VOCÊ ESTEVE?
- Pare de gritar seu velho louco! Estava cuidando dos preparativos para os nossos novos convidados!
- Eles ainda estão na taverna? As vozes começaram a se afastar.
- Parece que eles decidiram marchar mais cedo. Já estão a caminho!
- Otimo, já podemos levantar nossas defesas!
- Farei isso imediatamente!

 Os dois sujeitos passaram em frente do local onde Lupus estava escondido! O local era um grande corredor, com alguns corredores adjacentes, Lupus estava numa dessas entradas e não havia para onde ir. O corredor não tinha saida, por sorte os dois passaram batido por ele. Ao olhar para os dois enquanto iam embora ele notou que um dos dois homens parecia usar roubas de nobre, algo que somente a elite usaria. E o outro, que ele julgava ser o tal Ashtaroth, usava uma capa, com um capuz, impedindo de ver alguns aspectos fisicos.

 Logo depois dos dois terem ido embora, Lupus começou a entrar masmorra a dentro, e dessa vez podia sentir com clareza a força da magia negra no local, depois de alguns minutinhos de caminhada se deparou com uma especie de altar, em cima do mesmo havia um cristal que emanava uma luz forte, sem hesitar Lupus agarrou o cristal, colocando-o em sua bolsa. Mas um barulho fez sua espinha congelar. Sons de passos, bem perto dele. Lupus se virou e se deparou com Ashtaroth. Lupus não pensou duas vezes, conjurou a invisibilidade para que ele pudesse sair dali sem se envolver em um combate.

- Não adianta! Eu posso ver atravez de suas mentiras, afinal eu mesmo sou um mentiroso! - Disse o homente, que tinha seu rosto escondido pelo capuz.
- Ashtaroth eu presumo. - Lupus cessou sua invisibilidade - Então quer dizer que você pode ver assim como eu posso?
- Hahaha! Meu jovem! Eu sou capaz de ver coisas que você nem imagina!
-Tipo o que?
- MUHAHAHA! - Ashtaroth, soltou uma risada maligna - Meu jovem! Vejo que voce apenas mestrou as artes artificiais!
Ele se refere a magia arcana como artificial, ele deve ser praticante de outro eixo magico. - Pensou Lupus.
- Então me diga. Qual outro eixo tu pertences?
- Veja com seus proprios olhos! - Disse Ashtaroth com um olhar congelante.
 Ashtaroth ergueu sua mão direita, e uma chama esverdeada começou a queimar sua mão. Lupus não precisara de nenhum recurso arcano pra deduzir que ele era praticante das artes necromanticas, a unica arte dentro da necromancia que Lupus temia era a arte das maldições! Praticamente não havia escapatoria para elas, pelo menos não sendo um mero Ilusionista.

- Eragam-se! Voltem a andar! E mostre a este jovem tolo essa pequena fração do meu poder!
Logo todo o corredor ficou lotado de esqueletos, não havia para onde escapar, e com Ashtaroth sabendo sua localização, mesmo ficando invisivel, os esqueletos tambem saberiam.
- É... não queria ter que fazer picadinho de você... Mas você nao me deixa outra escolha!
- Vá com calma jovem rapaz! - Enquanto Ashtaroth falava, cada esqueleto foi se desmontando um após o outro - Se eu o quisesse morto, você já estaria como eles!
- Ué?? Então você não vai me impedir de roubar isto??
- Como deu pra notar esse cristal é um artefato poderoso... Poderosso de mais para um velho louco como aquele tolo do Sigmund! Ainda mais sendo um seguidor do Senhor Das Moscas!
- Então... você vai me ajudar? - Lupus ficou realmente muito confuso com a situação.
- Bem... Mais ou menos.
- Mais ou menos?? Ou você vai me ajudar ou não vai! - Falou Lupus cruzando os braços.
- Bem, como você ja sabe esse é um artefato maligno, e não é tão simples arrumares compradores pra ele... E pra sua sorte tem um bem na sua frente!
- Então... você quer comprar esse cristal de mim??
- Exato! Seu caminho está livre para fora do castelo, vi sua corda pendurada no muro, use suas paredes para criar plataformas para alcançar a corda. E em hipotese alguma deixe os paladinos verem você!
- Uai mais por que? - Lupus já se praparou para correr.
- Por que se eles te verem você vai perder sua mercadoria! AGORA VAI!
- Tá Certo! - Lupus saiu em disparada para a saida, bastava correr em linha reta.
- ME ENCONTRE EM STORM GAROTO!

 Em pouquissimos segundos Lupus estava no patio principal e se deparou com um pequeno contigente de mortos-vivos! Havia desde esqueletos a Carniçais sedentos por carne viva! Ao longe Lupus foi capaz de ouvir os gritos de batalha dos paladinos que estavam a caminho do local, Lupus se apressou e correu para o topo do predio que usara para acessar o patio. Ao terminar de escalar o predio se deparou com dois carniçais. Em um rapido movimento Lupus criou uma bola de fogo em sua mão esquerda! E ao mesmo tempo que ele a lançou contra o carniçal ele pulou em cima do outro cortando sua cabeça com uma de suas espadas curtas! - "Filhos de uma bela puta!" - pensou Lupus enquanto pulava em direção a corda. Mesmo Lupus não era capaz de pular tão alto para alcançar sua corda. - "Minha parede só dura alguns segundo após uma conjuração rapida e sem concentração! Qualquer erro de calculo e eu morro! VAMOS NESSA!" - Em um rapido movimento, tanto de seu corpo quanto de sua mente, Lupus saltou em direção a parede, e logo em seguida pegou impulso em uma plataforma que ele havia criado, invisivel ao olho nú. Nosso anti-heroi alcançou a corda sem muita dificuldade, e logo terminara de chegar ao topo do muro - "Será mais rapido se eu for pelo portão da frente! vou esperar esses tontos entrarem para que eu possa sair!" - Pensou Lupus ofendendo os Paladinos. E assim como ele havia previsto os Paladinos entram na fortaleza lutando com cada morto vivo que ficava em seu caminho. Utilizando-se de suas plataformas, Lupus desceu a parede frontal da fortalza sem problema algum, e correu em direção ao vilarejo, roubando um dos cavalos dos paladinos durante o percurso! Seu destino agora é Strom! Após um dia muito estranho ele não via a hora de por as mãos em seu lucro!




Bem, esse texto deve estar um tortura pra que usar um bom portugues, mas eu to sem o meu PC e to usando o PC do colegio, então eu to escrevendo td mt rapido e sem revisar mt, então me predoem '--'

fast facts: O mundo desse conto é um mundo tirado de Um sistema de RPG brasileiro chamdo mighty balde, o Personagem Lupus é uma classe q eu sempre quis fazer: Um ladino Ilusionista. E Ashtaroth é meu personagem na minha campanha principal da nossa mesa(nessa campanha ele é um velho ilusionista com um passado sombrio), e o vilão na aventura criada por mim( na minha campanha ele era jovem e era uma ameça a existencia de cada ser vivo em todo universo - OVER POWERED!).


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

avatar
Laiila
Semi-master
Semi-master

Mensagens : 347
Pontos : 244
Reputação : 0
Data de inscrição : 08/10/2013
Idade : 23
Localização : Aqui na minha casa uai

Re: [Fic +16]Contos de um Ladino Nada convencional.

Mensagem por Laiila em Sex 1 Nov 2013 - 0:39

Oks que há erros de portugues, mas cara tem erros mega aleatorios o0
Enfim, o texto tá bom, continue a historia que a mama vai continuar lendo xD


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -


fanbars:
avatar
Fernando Wolf
Beginner
Beginner

Mensagens : 51
Pontos : 32
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/10/2013
Idade : 23
Localização : RJ

Re: [Fic +16]Contos de um Ladino Nada convencional.

Mensagem por Fernando Wolf em Sab 2 Nov 2013 - 11:43

Os unicos erros q nao foram de proposito foram os de port o.O


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

avatar
Laiila
Semi-master
Semi-master

Mensagens : 347
Pontos : 244
Reputação : 0
Data de inscrição : 08/10/2013
Idade : 23
Localização : Aqui na minha casa uai

Re: [Fic +16]Contos de um Ladino Nada convencional.

Mensagem por Laiila em Dom 3 Nov 2013 - 14:40

Poxa,entao vale apena investi num corretor ortográfico kkkk senhor atravez ...


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -


fanbars:
avatar
Trynder
Master
Master

Mensagens : 534
Pontos : 403
Reputação : 2
Data de inscrição : 19/10/2013
Idade : 21
Localização : Acre.

Re: [Fic +16]Contos de um Ladino Nada convencional.

Mensagem por Trynder em Seg 4 Nov 2013 - 11:07

Ah, mas ta bom cara, erros todo mundo comete no começo, continue. :3


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -


I WILL DUNK YOU Convidado!


--
Hey abiguinho Convidado, visite um dos meus tópicos de recomendação, ou minha galeria, te dou um biscoito :3
avatar
Laiila
Semi-master
Semi-master

Mensagens : 347
Pontos : 244
Reputação : 0
Data de inscrição : 08/10/2013
Idade : 23
Localização : Aqui na minha casa uai

Re: [Fic +16]Contos de um Ladino Nada convencional.

Mensagem por Laiila em Dom 10 Nov 2013 - 18:20

Uhuurum continue meu filhote


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -


fanbars:
avatar
Lary
Beginner
Beginner

Mensagens : 30
Pontos : 7
Reputação : 0
Data de inscrição : 03/11/2013
Localização : Muralha Sina -qq

Re: [Fic +16]Contos de um Ladino Nada convencional.

Mensagem por Lary em Dom 10 Nov 2013 - 19:07

Interessante :33
Continue Agente2 


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -


Dedão daquela pessoa chamada Convidado Agente 

Ideia da Tia Camy


Conteúdo patrocinado

Re: [Fic +16]Contos de um Ladino Nada convencional.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


    Data/hora atual: Qui 21 Jun 2018 - 12:56